9 Dicas para melhorar as suas fotos sem trocar de câmera ou celular

Olá amigos da Mitaro Impressão Digital… hoje vou dar algumas dicas interessantes sobre como melhorar a “qualidade” das suas fotos sem necessariamente precisar trocar de câmera ou celular. Essas dicas me foram passadas em um curso básico de fotografia que achei muito interessante repassar para vocês. Me ajudou muito a melhorar as minhas fotos e como vocês verão a seguir, não é nenhum “bicho de sete-cabeças” aplicá-las. Todas as fotos desse post (com exceção da chamada) foram tiradas por mim e em câmeras diferentes.

1ª Dica – Manual:

(que não é seguida por 99% dos brasileiros): Leia o manual de instruções da sua máquina! Sei, é chato e dispendioso, porém algumas das dicas que passarei dependerão que você saiba aonde achar as funções na sua máquina ou celular (que varia de aparelho para aparelho). Prometo que essa é a parte mais difícil o resto será mais fácil, hehehe.

2ª Dica – Horário:

Escolha o horário correto para suas fotos. Sei que em muitos casos a escolha do horário não é realmente uma opção, pois em casos de festas e viagens, você está condicionado à programação, porém se puder, escolha bater as fotos antes das 9h da manhã ou depois das 16h, pois nesses horários a incidência de raios UV (indesejados para as fotos) é menor.

foto0013ª Dica – Sol e Luz:

O fotógrafo deve estar de costas para o sol, janela, ponto de luz, etc. Nessa foto, cometi esse erro propositalmente (estar de frente para o sol). Percebam que a minha esposa saiu com o rosto escurecido e algumas manchas apareceram na foto, portanto evite ficar contra a luz quando puder. Uma forma de amenizar o problema é usar o flash, mesmo que esteja muito claro, porém se a distância entre você e o personagem for grande não fará muito efeito (que foi o caso da foto). Fotógrafos profissionais utilizam flashs mais potentes e rebatedores (espécie de espelhos foscos) que refletem parte da luz de volta para o personagem.

4ª Dica – Terços:

Eu considero essa a mais importante (depois de ler o manual), a regra dos terços. Essa regra é muito simples e a que tem o maior efeito sobre as suas fotos, de tão importante, a maior parte dos celulares e máquinas fotográficas vem com um recurso onde ativa-se linhas-guia para auxiliá-lo a seguir essa regra. Basicamente é dividir a tela em 3 partes iguais e posicionar o objetivo da imagem em um dos pontos de cruzamento das linhas.

tercos

 

Dessa forma, você posiciona o objeto/objetivo e ainda sobra bastante espaço na imagem para dar continuidade ao motivo da foto veja alguns exemplos:

gif01 gif02 gif03 gif04

Não tem problema ficar um pouco fora, desde que fique próximo. Evite ao máximo “fotos 3×4”, onde a pessoa fica no centro da foto (e é o mais comum de se ver em fotos) 😉

5ª Dica – Alinhamento:

Aproveite as linhas (que algumas máquinas e celulares disponibilizam) e use-as para te auxiliar a deixar a foto reta, basta usá-las para seguir algum elemento do cenário e enquadrar a foto corretamente.

6ª Dica – Curvas:

Objetos curvos fotografam muito bem, portanto procure curvas nas paisagens, elas ajudarão muito nas suas fotos.

foto002  foto004foto003

7ª Dica – Foco:

Alguns celulares e a maior parte das câmeras, possuem um recurso que nos possibilita escolher o foco, seja de forma manual ou automatizada. Em alguns modelos, é necessário mudar a abertura da iris para obter um efeito melhor (que não vou abordar nesse post). Mudar o foco pode ajudar muito em um efeito que eu chamo de “foto de revista”. Em celulares é muito útil se aproximar bem do objeto/pessoa a ser fotografado e focar deixando o fundo embaçado. Em câmeras, consegue-se o mesmo efeito com o zoom ótico. Veja os exemplos:

foto005

8ª Dica – Foto Noturna:

Fotos noturna são o pesadelo dos artistas gráficos, normalmente é nessa situação que encontramos as piores fotos e a maior quantidade, pois festas a noite são quase uma unanimidade. Ao contrário do que se pensa, as melhores fotos noturnas são batidas sem o flash. O problema é que com a ausência do flash, as fotos saem tremidas porque a iris da máquina fica aberta por mais tempo para receber mais luz o que faz com que qualquer tremida na mão do fotógrafo seja transferida para a imagem. Para resolver é simples, apoio. Tripé, monopé, muro, pedra, árvore, etc. qualquer coisa que você possa usar como apoio para a sua câmera. O importante é não tremer.

foto006

Pode não parecer, mas a foto da esquerda foi tirada às 22h em meio a um jardim com muitas árvores atrapalhando a iluminação dos postes e foi justamente por não ter muita iluminação artificial que a foto ficou legal. Usei um tripé e um recurso da minha máquina para bater fotos noturnas (tudo automático). A maior parte dos celulares mais modernos e máquinas possuem o modo noturno (pessoas e paisagem com pessoas).

A foto da direita foi batida dentro de uma igreja onde o chamariz era justamente o vitral e por esse motivo a igreja era bem escura. Usei como apoio um dos bancos da igreja (eu não tinha tripé na época).

Quando bater fotos com o recurso de foto noturna, se possível coloque a máquina em modo de disparo temporizado para evitar que o tremer do apertar de botão de disparo, trema a máquina.

Algumas máquinas te dão a opção de marcar o ponto de medição da luz, neste caso, é possível tirar fotos no crepúsculo com luzes artificiais acesas e obter um ótimo efeito:

foto007

Nesta foto, usei uma área nem de muita luz e nem de pouca luz para a medição, então, mesmo sendo final da tarde com o sol já posto, consegui o tom de azul do céu e o efeito “glow” nas luzes das lanternas japonesas.

9ª Dica – Divirta-se:

O importante é gostar de tirar fotos, saber escolher os temas e se divertir.

Espero que tenham gostado dessas dicas, deu um bom trabalho para montar e para mim ajudou muito a melhorar as minhas fotos e acredito que vai funcionar com vocês também.

Não esqueçam do like, compartilhem com os amigos e curtam a nossa página no Facebook.

Comentários no Facebook